sábado, 1 de janeiro de 2011

SEXTA-FEIRA, 31 DE DEZEMBRO DE 2010

Escrevi este texto durante a semana que antecede o Dia da Confraternização Universal. Neste Natal, busquei ler as notícias que os órgãos de comunicação nos trazem. Não fiquei surpreso. As mesmas mazelas de sempre. Agressões, desastres ocasionados pelo excesso de bebidas, brigas, e o pior de tudo... Guerras! Além dos vários conflitos existentes no Oriente Médio, novamente no dia em que se comemora o aniversário do Cristo, palestinos e israelitas se agridem atirando bombas uns nos outros. Uma intolerância selvagem!

Também a Terra precisa ser poupada de muitos infortúnios. O ser humano tem provocado danos ao planeta sem se preocupar com as consequências. Por isso, pedimos a todos os leitores que nesse Ano-Novo sejam amigos da Mãe Natureza. Façam a sua parte para que o planeta seja mais vivo e que produza mais frutos para nossa sobrevivência.

As festas que se realizam no dia da passagem de um para o outro ano são de origem muito antiga. Uma data que se consolidou há cerca de 500 anos e que se comemora em quase todo o mundo. Desde os calendários babilônicos (2.800 a.C) até o calendário Gregoriano, o réveillon mudou muito de data. Mas, isso é outra história; mais detalhes, basta acessar a internet.

Tradicionalmente, nesse dia há uma expectativa (vigília) com muitas festas onde o tal de “deus Baco é invocado” e, infelizmente, passa a presidir esse acontecimento que deveria ser de total confraternização. Confraternizar, um verbo transitivo direto que quer dizer ligar, unir como irmãos, irmanar. Foi essa a intenção do Papa Paulo VI, que em 1968 criou o Dia da Confraternização Universal - ou Dia da Paz - para ser comemorado pelos verdadeiros amigos da paz, independente de credo, etnia, posição social ou econômica. Entretanto, o mundo ainda não conseguiu assimilar essa louvável iniciativa. O orgulho excessivo ocasiona atos belicosos. Daí as guerras intermináveis e as brigas domésticas. O excesso de álcool e outras drogas acabam ocasionando desgraças indescritíveis.
.
O ser humano que deveria respeitar as leis feitas para disciplinar as atitudes anti-sociais, descumpre-as ao seu bel prazer. Ultrapassam os limites de velocidade nas vias urbanas e rodovias e os acidentes são inevitáveis. Assassinatos em nome da honra ou apenas para roubar crescem exageradamente durante as festividades dedicadas a confraternização. Mal entendidos que poderiam ser resolvidos com um pequeno diálogo, desandam para uma demanda muitas vezes sangrenta. Esse dia acaba por se tornar apenas em um feriadão com muita farra onde uma velha música já tradicional e bastante materialista é cantada em toda a parte. “(...) Muito dinheiro no bolso, saúde para dar e vender...”.

Tradições a parte, como pular ondas, vestir roupas brancas, amarelas, azuis... Para comer, lentilhas, romãs e sei mais lá o que, a passagem de um para o outro ano deveria ser de muita reflexão e paz. Tudo isso demonstra o quanto ainda somos atrasados... Moralmente e também intelectualmente. A vontade maior de Deus, segundo nos ensinou o Messias, é o aprendizado do Amor.

Em mensagem no capítulo 11 do Evangelho Segundo o Espiritismo, Fénelon (François Salignac de La Mothe, orador, escritor e prelado francês do século 17) pede para que não acreditemos na esterilidade e endurecimento do coração humano, pois ao contato com o amor verdadeiro, ele finda por ceder. Assim sendo, A Confraternização Universal representado pelo dia primeiro de janeiro, é o lembrete simbólico que as leis de Deus exigem cumprimento e obediência. E o que hoje é obrigação para nós, tornar-se-á, no futuro, na passividade dos bons sentimentos que haveremos de conquistar, um exercício natural do amor praticado. Para que isso aconteça, é preciso pensar nas crianças, educá-las para que sejam úteis e possam contribuir para o nascimento de um novo mundo, mais justo, sem a ganância dos especuladores, mais voltado para a convivência harmoniosa entre os povos. Que Deus abençoe a todos em 2011. Que assim seja e assim se faça!

___________________________________________
*J. MORGADO é jornalista, pintor de quadros e pescador de verdade. Atualmente esconde-se nas belas praias de Mongaguá, onde curte o pôr-do-sol e a brisa marítima. J. Morgado participa ativamente deste blog, para o qual escreve crônicas, artigos, contos e matérias especiais. Contato com o jornalista? Só clicar aqui:
jgarcelan@uol.com.br
.

29 comentários:

  1. Bom dia amigos (as)...
    Coincidentemente o ano termina em uma sexta-feira. Sorte nossa. É a sexta-feira especial, véspera de Ano Novo em que nosso querido amigo-irmão J. Morgado escreve seu texto aplaudido e aguardado por todos os leitores (as) deste blog. Eu gosto da Véspera do Ano Novo. Sempre gostei. Gosto de imaginar as pessoas espalhadas pelo mundo inteiro, em seus fusos horários diferentes, cheias de esperança e de otimismo. Nem que seja somente durante as 12 badaladas. Como disse o poeta Mário Quintana: “O Ano-Novo ainda não tem pecado: É tão criança... Vamos embalá-lo... Vamos todos cantar juntos a seu berço, de mãos dadas, a canção da eterna esperança”.

    E a chegada do Ano Novo é marcada pela esperança. É disso que mais se precisa no mundo de hoje. Esperança. Acreditar que as coisas vão melhorar, na sua vida, no seu país, no mundo. É difícil. Não é fácil acreditar. Não é mais fácil ter esperança nos dias de hoje. Em seu texto, J. Morgado alerta, o Mundo está muito violento. É corrupção, terremoto, é terrorismo, é xenofobia, é fome, é medo, é guerra, é AIDS, é desemprego, é um cansaço enorme percorrendo as veias. Mas resista. Acredite que as coisas vão melhorar. Não espere uma vida perfeita, ou um país perfeito, ou um mundo perfeito, porque isso é uma grande bobagem e você vai passar a vida reclamando que o ano que passou foi uma porcaria. E isso é uma injustiça para com o coitado do ano e para com você.

    Eu espero sinceramente - olha a esperança aqui - que em cada um dos 365 dias de 2011, vocês dêem pelo menos uma gargalhada, recebam ou façam uma gentileza a alguém, e tenham um segundo para olhar o céu antes de ir dormir, mesmo que ele esteja nublado e não apareçam estrelas. O momento é contagiado pela euforia misturada com uma dose de “espumante” otimismo. Nossos votos são que os governantes sejam sinceros, falem a verdade e lutem pelo povo, pois é desesperador pensar que, 28 anos após o recomeço do processo democrático, nosso País esteja pior do que antes. 2011 vêm aí, que se renovem as esperanças de um país melhor.

    Nossos agradecimentos sinceros a querida amiga Sandra Lia, competente profissional responsável pelas belas ilustrações em gifs desta postagem.

    Feliz Ano Novo!

    Edward de Souza

    ResponderExcluir
  2. Olá Amigos

    Bom dia

    Escrevi este texto pensando que o mundo poderia se tornar melhor se todos nós resolvêssemos não repetir os mesmos erros dos anos anteriores. O passado serve para isso. Refletirmos sobre o que passou e corrigir no ano que se inicia a cada 365 dias tudo aquilo que fizemos de errado seja de maneira dolosa ou culposa.
    Alguém já disse mais ou menos isto: Se quisermos corrigir o mundo, devemos começar por nós mesmos.
    Um abraço fraterno a todos

    Paz. Muita Paz.

    J. Morgado

    ResponderExcluir
  3. Obrigada Edward. Gostei muito do texto e te desejo um FELIZ 2011, assim como desejo que possamos permanecer unidos por este incrível universo virtual onde compartilhamos nossas ideias, sentimentos e sonhos, atitude que nos torna verdadeiros amigos.
    Umm bj

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Edward e J. Morgado! Um belo e proveitoso texto neste último dia do ano. Depende de nós comemorarmos com civilidade esta passagem de ano, evitando acidentes e fatos desagradáveis que geralmente ocorrem nesta época.

    Aproveito para desejar a vocês os melhores votos de um Ano Novo repleto de Realizações, Paz, Amor, Saúde e Muito Sucesso.

    Obrigada pelo seu carinho e principalmente pela amizade. Que possamos continuar na emoção de levar emoção, de desejar felicidades, de reconciliar sentimentos, de encurtar distâncias através das palavras que juntas formam mensagens...

    Desejo que nesta data, a luz que guia o mundo, possa também clarear os sonhos de todos (as).

    Que os anjos acampem ao nosso redor para sempre nos proteger e amparar nessa longa caminhada da vida, para que o caminho seja repleto de flores e frutos.

    Que no Novo Ano que se inicia, possamos viver intensamente cada momento com muita Paz e Esperança, pois a vida é uma dádiva e cada instante é uma benção de Deus.

    Feliz Ano Novo repleto de conquistas.

    Carol - Metodista - SBC

    ResponderExcluir
  5. Bom dia J. Morgado, obrigada de coração pelas mensagens maravilhosas que nos transmitiu durante todo este ano que se finda. Faltam poucas horas para que os fogos de artifício se façam ver no céu, enquanto brindes irão se cruzar anunciando o Ano Novo que bate às nossas portas. Que todos possamos viver 2011 intensamente, sem rancor nem ódio algum.

    Neste momento mágico, muitas pessoas vão se abraçar, os amantes se beijarão, e todos, num só pensamento, vão exprimir um único desejo: haja paz e amor suficientes para que atravessemos mais um ano em nossas vidas.

    Feliz Ano Novo!

    Larissa - Santo André - SP

    ResponderExcluir
  6. Olá Edward, J. Morgado, amiguinhas e amiguinhos... Vamos abrir o portal do novo ano com vontade de ser feliz, porque isso é do que precisamos para recomeçar. Tenhamos a alma leve e seja cada coração como uma pluma, sem rancores, sem raiva, sem más recordações de pessoas que nos machucaram.

    Que a vida seja branda, suave como um bebê adormecido e nós, sábios como um ancião de muitas certezas. E seja o nosso caminho feito de carinho, que é o delicado apelido do amor. Um abençoado e muito feliz 2011 para todos nós!

    Liliana Diniz - Santo André - SP

    ResponderExcluir
  7. Bom dia a todos e parabéns ao J.Morgado por esta crônica verdadeira e construtiva. Para mim, ano novo é uma mudança no calendário. Nada muda a partir do dia primeiro do ano seguinte, a não ser que você queira, comande sua vontade. E para isso, convenhamos, não precisa ser ano novo. Pode acontecer em março, julho, agosto... Tanto faz. O calendário não comanda nada, sua vontade sim. Contudo, admito que serve para injetar algumas ilusões e renova o ânimo de muitos. Se é assim, que seja! Mudança de ano para este escriba é mera referência, na divisão do tempo. No plano pessoal, 2010 foi excelente para mim. Nenhuma queixa, e o desenho para 2011 projeta algo melhor ainda, por razões de caráter privado. Já no plano coletivo, como todos, só tenho a lamentar pelo lado ruim do mundo. O amigo Edward de Souza diz que o Brasil piorou. É uma visão... A minha é diferente: piorou numas coisas, melhorou em outras. E não só o Brasil, mas o mundo todo. As cidades, por exemplo: quase todas se degradaram. Paris, onde fiquei um mês em 1974, naquele ano você podia caminhar pelas ruas em plena madrugada, sem qualquer risco. Hoje, duvido. Voltei outras vezes e não acreditei, como tudo tinha piorado naquela que chamo como capital do mundo. São Paulo melhorou em muitas coisas, desde que aqui cheguei, em dezembro de 1968. Hoje é uma cidade muito melhor, exceto no comportamento humano, que piora a cada ano, aqui e no resto do mundo, insisto. Resumindo tudo, o ano novo nos trará coisas boas e ruins, como diria o humorista Barão de Itararé, que lidava com maestria com o óbvio.
    Beijos a todos!
    Milton Saldanha

    ResponderExcluir
  8. Olá J. Morgado e Edward, nosso blog hoje está lindíssimo. Meus cumprimentos a Sandra Lia pelas belas ilustrações, encantadoras. Que legal ter mais uma amiguinha no blog, fique super feliz. Soube que este trabalho é feito agora pela Sandra lendo o comentário acima, do Edward.

    Como sempre gostei de sua crônica, J. Morgado. Muitos foram os percalços em 2010, mas nenhum impossível de superação nesse Ano Novo prestes a começar. A vida nos dá inúmeras chances de recomeçar. Quando um ano inicia, temos essa chance. Depende de nós lutarmos em busca da paz tão almejada por todos. Cuidar do nosso mundo com carinho, responsabilidade e ética é a senha para um bom e feliz 2011, e todos os outros que virão pelo resto de nossas vidas.

    Feliz Ano Novo!

    Gabriela - Cásper Líbero - SP

    ResponderExcluir
  9. Quando a velhice começa a se instalar, mesmo que a gente finja que não vê (meu caso), de tanta repetição essas coisas vão ficando sem graça. É na infância e juventude que as datas nos marcam com profunda intensidade. Quando eu tinha 9 anos de idade, no final de 1954, minha família se mudou, de navio, de Pelotas (RS) para o Rio de Janeiro, então fulgurante capital federal. Foi tremendo impacto cultural em nossas vidas. E o Rio era uma festa, além de muito mais lindo, e o centro de todas as atenções do país, em tudo. Um ano novo assim a gente jamais esquece...
    Beijos!
    Milton Saldanha

    ResponderExcluir
  10. É Morgado..., o ser humano não é fácil não. Mas estou com o Saldanha; para mim é um dia como outro qualquer. Somente a mudança no calendário. Mas para mim tudo é uma questão de “EVOLUÇÃO”. Ainda chegaremos lá. Um grande abraço para vocês: Morgado, Saldanha, Lavrado e ao Edward.

    Um brasileiro – Chapada dos Veadeiros – Alto Paraíso – GO.

    ResponderExcluir
  11. Olá Amigos

    Boa tarde

    Resido no litoral há quase quatorze anos. Mais precisamente em Mongaguá.
    Nunca vi tanta gente em minha rua como neste dia 31 de dezembro.
    Normalmente, em outros anos, os carros começam a tomar conta da rua por volta das 21 horas e seus ocupantes dirigem-se a praia para aguardar a passagem de ano, assistir o espetáculo proporcionado pelos fogos de artifício e pular a tal de sete ondinhas e outras coisinhas mais.
    A rua neste momento está totalmente tomada. Não há lugar.
    O termômetro marca neste instante (15 horas) 32 graus na sombra.
    Estou fazendo “retiro” em minha própria casa.
    Sair à rua seria uma loucura. Ébrios por toda parte, menores dirigindo...

    Paz. Muita Paz.

    J. Morgado

    ResponderExcluir
  12. Oi gente maravilhosa, que faz deste blog uma delícia de se ler!
    Feliz 2011 proceis tudo!
    Adorei o texto do J. Morgado, muito realista, e o conto do Guido Fidelis muito angustiante! É difícil pensar q o q ele escreveu pode estar mesmo acontecendo em alguma esquina...
    Mas, é como diz nosso amigo Edward, temos que ser otimistas e tentar dar pelo menos uma gargalhada por dia em 2011!
    Vou tentar, meu amigo!!!!!!

    Feliz Ano Novo pra tds nós!

    ResponderExcluir
  13. Meu caro J. Morgado, Edward de Souza, Oswaldo Lavrado (sumido ) e Milton Saldanha. Estamos no limiar de 2010. Agradecemos a Deus pelo ano que convivemos. No novo ano que está prestes a começar, desejo a todos felicidades, alegria, amor, saúde e muita paz...

    Meus cumprimentos pelo texto, J. Morgado, mensagem que todos nós precisamos assimilar neste ano prestes a começar.

    Feliz 2011!

    Birola - Votuporanga - SP

    ResponderExcluir
  14. Prezado J. Morgado que sempre nos brinda com lindas mensagens com esta publicada neste último dia do ano...

    Ano-Novo é feito com as sobras do ano velho e as esperanças do ano que vem. Fim de uma jornada, início de outra. Uma transição apenas, mas que precisa ser iluminada pela fé, acalentada pela esperança, impulsionada pelos novos projetos de vida, comemorada a cada sucesso e reavaliada a cada derrota.

    Um Ano Novo carregado de sonhos, de amor, de perdão. Que seu coração seja mais fraterno, que seu sorriso seja repartido para todos que vivem na tristeza, que suas palavras de conforto cheguem a todos os corações aflitos, que todo amanhecer seja dourado pelos raios da esperança, que todos os anoiteceres sejam a renovação da fé em dias sempre melhores.

    Um brinde com a taça da paixão transbordando do desejo de um abençoado novo ano!

    Feliz 2011!

    Vanessa - Campinas - SP

    ResponderExcluir
  15. Ôi J. Morgado, faço questão de deixar minha opinião. Os textos que você escreve tem que ser lidos de joelhos. São profundos e sempre me encantaram. O novo ano está prestes a começar e fico a pensar como ele será. Todos nós devemos fazer uma auto-análise para ver onde erramos e onde poderemos melhorar, pois certas coisas cabem só a nós decidirmos.

    Devemos analisar nossas relações com vizinhos, amigos, amigas e familiares e ver se deixamos algumas arestas para aparar, pois sempre ficam algumas tão bobas e insignificantes e nós sempre querendo ter razão, estando certo ou não. Vamos ceder um pouquinho e esquecer, vamos melhorar nosso relacionamento no dia-a-dia, seja no trabalho ou lar.

    Vamos começar vida nova, ter paciência, estudar e trabalhar para encontrar nossas metas. Vamos ser justos com todos, independente de classes, cargos e posses. Vamos renovar as esperanças na vida, pois é hora de recomeçar. Tem tantas pessoas esperando um sorriso ou um gesto nosso para poderem se aproximar. Vamos pensar nisso em 2011.

    Feliz Ano Novo!

    Andressa - Cásper Líbero - SP

    ResponderExcluir
  16. É isso, renovacao, esperanca e atitudes positivas para um mundo melhor. Feliz 2011, pessoal!

    ResponderExcluir
  17. Parabêns pelo lindo texto Morgado. Um feliz 2011 para todos!!!

    ResponderExcluir
  18. Prezado J. Morgado, Edward e amigos deste blog.
    Desejo a todos, de coração, um grandioso ano de 2011, com muita saúde, paz e felicidade.

    Miguel Falamansa - Botucatu - SP

    ResponderExcluir
  19. Olá Amigos

    Bom dia

    Neste dia primeiro de janeiro, Mongaguá dorme. A farra foi longa. Estendeu-se madrugada afora. Embriaguês, barulhos infernais e pelo que pude ver no noticiário, muitas brigas e desastres.
    Enfim, para muita gente o esperançoso ano de 2011, começou mal. Não haverá muito dinheiro no bolso e saúde para dar e vender.
    A todos, um FELIZ ANO NOVO.

    Um abraço fraterno

    Paz. Muita Paz.

    J. Morgado

    ResponderExcluir
  20. Bom dia, J. Morgado... Todo o réveillon é a mesma coisa. As pessoas cantam “Adeus Ano Velho, Feliz Ano Novo, que tudo se realize no ano que vai nascer. Muito dinheiro no bolso, saúde para dar e vender”. Para nós, simples mortais, nos parece que isto é o fundamental, saúde e dinheiro: munidos destes dois ingredientes poderemos realizar todos os nossos sonhos, é o nosso Céu na Terra. Nesta música a palavra paz deveria estar incluída, mesmo que perdesse a rima. Que tal: "muito dinheiro no bolso, saúde e paz para dar e vender"?

    Fiquei horrorizada hoje pela manhã ao abrir os jornais aqui de Franca. A manchete um caso só nos dois periódicos: recém nascido encontrado dentro de uma caixa de sapatos. E com o cordão umbilical. Em outra, um jovem recebeu dois tiros na cabeça e foi levado ainda com vida para a Santa Casa de Franca. Mais ainda. Marido atira bomba caseira contra a esposa. E outras violências consideradas menores foram registradas. Isso em Franca, J. Morgado, uma cidade com quase 400 mil habitantes, imagine este réveillon pelo Brasil, quantas pessoas perderam a vida...

    Sou brasileira, portanto, minha profissão é a esperança e muita fé em Deus para que tudo isso se modifique. Que possamos ter a paz tão almejada neste 2011 e nos próximos anos. Aí sim, cantar a música original: "muito dinheiro no bolso, saúde pra dar e vender".

    Feliz Ano Novo, J. Morgado, Edward, Milton Saldanha, Oswaldo Lavrado, amiguinhos e amiguinhas do blog, todos muito queridos.

    Giovanna - Franca - SP.

    ResponderExcluir
  21. Olá meu irmão J. Morgado, um grandioso ano de 2011 a você e família. Giovanna, esta mesma sensação de impotência diante de tanta violência, também senti ao abrir os jornais "O Comércio da Franca" e "Diário da Franca", logo pela manhã. Recordei-me de uma crônica que publiquei há muitos anos no Jornal Notícias Populares e mais recente, em 2007, com algumas alterações, no jornal "O Comércio da Franca", copiada e encontrada com o nome de vários autores hoje, ou então assinada como de autoria desconhecida. Aí está o texto, na íntegra:

    "SE EU FOSSE O PAPAI NOEL... Rompia logo com o comércio que me explora desde as cavernas. Confessaria às crianças que só existo para as casas com chaminés. E proibiria o PT de usar o vermelho. Sim, porque vermelho bom, só batom. Sairia pelo universo, não com um simplório saco às costas, mas num colossal trem cheinho de amor, paz, fraternidade, harmonia, esperança, justiça, alegria, afeto, felicidade, saúde e bem-estar. Distribuiria entre todos os povos, comida para quem tem fome, água para os que não têm o que beber, saúde para os que estão sem ela; conhecimento para os que permanecem na escuridão, generosidade para os que desconhecem este sentimento, paz para os que vivem em conflito, alegria para os tristes e amor para todo mundo.

    Colocaria vergonha na cara dos políticos, para que a partir de janeiro os brasileiros possam ter o governo que pensavam que teriam. Distribuiria esperança, acabaria com a violência, com a corrupção e a miséria, transformando o Brasil no país grandioso que ele é. Com um saco daquele tamanho, recolheria todo o dinheiro lavado ou desviado pelos corruptos; depois, com a magia de meus poderes, faria, por encantamento, desaparecer a conta bancária de cada um deles, pois, o bolso é o órgão mais sensível do corpo humano. Mesmo dos desumanos.

    Se eu fosse Papai Noel... Transformaria os campos de trabalhos e os aviões de guerra, em pombas da paz; as armas, em flores, o sangue derramado em água limpa, para lavar a impureza do ódio! Se pudesse ser realmente um Papai Noel, não usaria a ilusão como fantasia, vestir-me-ia com a verdade e distribuiria a justiça entre todos. Não levaria nas costas um saco cheio, ou vazio, para fazer um pobre ou um rico sonhar. Daria a eles um trabalho que os pudesse honrar. Que pena! Não sou Papai Noel".

    Feliz Ano Novo a todos!

    Edward de Souza

    ResponderExcluir
  22. Queridos amigos e amigas! Prezados jornalistas J. Morgado, Edward de Souza, Milton Saldanha e Oswaldo Lavrado... Novos planos, desafios e muitos sonhos para realizar. É o que eu desejo a todos, neste mês que marca a renovação de esperanças - apesar de toda esta violência - que impulsiona o ser humano para o início de um novo ciclo. Esta magia que invade os corações das pessoas deve ser vivida com intensidade, principalmente ao lado daqueles que amamos. Convido-os (as) a celebrar a vida e este recomeço. Que 2011 seja um ano marcado pela Paz, Amor e Fraternidade entre os povos.

    Feliz Ano Novo!

    Tânia Regina - Ribeirão Preto - SP

    ResponderExcluir
  23. Buenasss...
    Pensastes que te verias livre de mim em 2011,né?????
    Mas credo,para isso acontecer,deverias deixar de ser a pessoa querida que és;poderias até ser meio ranzinza...que continuaria contigo...rsrsrsrs...adoro amaciar os sentimentos por mim...rsrsrsrsrs...
    Ô...podes até deixar de me ver...não faz mal...quando isso acontece,só de pirraça,te visito e me delicio com o teu blog escondidinha,sem fazer me anunciar...achas que consigo ficar longe de ti????
    NUNCA,NEVER,NIE,JAMAIS...
    Ô...contigo aprendi a ser mais feliz,mais culta,mais carinhosa,mais tolerante,mais...mais...e porque não dizer...MAIS METIDA também...porque para onde eu vou, eu falo em BOM TOM(bem alto)...que eu só tenho blogueiros maravilhosos em minha vidinha...
    O problema é que nem todos acreditam que tu possas me tolerar...huaschuaschuasch...mas não estou nem aí...
    Beijo-te as palmas das tuas mãos,porque é com elas que tu me embalas para a vida...OBRIGADA!

    ResponderExcluir
  24. O ano é novo, mas os problemas são antigos.
    A nossa incapacidade de perdoar e de reconhecer quem realmente somos, talvez seja o maior responsável pelo nosso orgulho e pela nossa vaidade, que gera a vontade doentia de que o mundo gire em torno de nós aumentando a nossa pretensão de sermos o centro do universo.
    À vontade desenfreada de chamarmos a atenção, independente da forma que seja, é responsável pelo falso sucesso que achamos que temos a conquista de mentiras.
    Mas quando descobrimos que papai Noel não existe e que o novo serão apenas as nossas conquistas interiores, a depressão passa ser substituídas pela falsa alegria dos variados sabores alcoólicos, quando servidos em taças finas e com a transparência e o requinte de um puro cristal, faz que, por alguns momentos, nem o liquido que desce queimando as nossas entranhas, e nem o amargor futuro do nosso paladar, possa desencorajar a vontade que cada um carrega dentro de si de ser feliz.

    Um eterno NOVO dentro de cada um, independente da alienação que o calendário represente em nossas vidas.
    Do amigo de sempre:
    Padre Euvideo.

    ResponderExcluir
  25. Tudo é uma questão de equilíbrio.

    ResponderExcluir
  26. PARA UM ANO NOVO MELHOR:

    "Não espere a compreensão dos outros, seja você essa compreensão.

    Não espere ser feliz pela presença de alguém amado na sua vida; seja feliz só porque você existe.

    Não espere que um salvador celeste venha salvar sua alma, apenas evolua e cresça, para ser salvo de sua própria ignorância.

    Não espere o perdão de alguém, seja você esse perdão.

    Não espere que alguém se desculpe de você, seja você essa desculpa.

    Não espere que a morte surja para provar que você vive além dela; use o discernimento e aprenda agora.

    Cada momento é passageiro, cada passagem é única, e cada coisa que se aprende é válida; por isso, é muito importante viver e valorizar a existência atual, que deve ser a melhor diante dos seus esforços e conquistas.

    Seja feliz aqui e agora, sem jamais depender de algo (ou de alguém) fora de si mesmo.

    Seja a transformação que você quer que ocorra.

    Seja lá o que aconteça na sua vida, independentemente de quem chega ou de quem parte, está em suas mãos a responsabilidade da sua própria felicidade, seja aqui ou na eternidade, onde você estará acompanhado por si mesmo, todo o tempo.

    Então, se amanhã, ou em outras vidas, você quiser estar bem acompanhado, comece a crescer agora, para que você seja boa companhia para sempre, de você mesmo e do próximo.

    AME-SE. SEJA APAIXONADO PELA VIDA. DESCUBRA QUE VOCÊ É UM SER HUMANO ESPECIAL. JAMAIS DESISTA DE SI MESMO. JAMAIS DESISTA DE SER FELIZ, POIS A VIDA É UM ESPETÁCULO IMPERDÍVEL!!!

    FELIZ ANO NOVO!

    Fanny - Marília - SP

    ResponderExcluir
  27. FELIZ ANO NOVO!!!!!

    Que nesse ano de 2011 Deus nos ensine a Paz, e que estejamos todos prontos para ouvir...

    Que os nossos erros não sejam o nosso fardo, mas a experiência para decisões melhores...

    Que nesse ano a religião não seja razão para o ódio, e que os inocentes sejam sagrados...

    Que as diferenças não justifiquem problemas, mas que mostrem soluções diferentes...

    Que nesse ano de 2011 toda criança possa brincar, e que elas tenham brinquedos verdadeiros...

    Que seus pais não justifiquem discórdia hoje, mas que falem dos sonhos de um futuro feliz...

    Que nesse ano a força seja das boas palavras, e que as palavras sejam ouvidas...

    Que o poder não derrube paredes sobre as pessoas, mas que destrua barreiras entre elas...

    Que nesse ano as nações sejam unidas, e que a união tenha significado e seja respeitada...

    Que os governantes não se esqueçam que a história não eterniza a vida, frágil e passageira, mas apenas pensamentos e ações...

    Que nesse ano a natureza seja mãe, e que, como filhos, tenhamos por ela o amor e o cuidado devidos...

    Que as ações pelo Planeta não sejam assinadas apenas pelas nações que compreendem os problemas, mas também por aquelas que os causam...

    Que 2011 seja de muitas realizações e muita saúde e amor.

    Um grande abraço, J. Morgado, Edward de Souza, Oswaldo Lavrado, Milton Saldanha, amigos e amigas deste blog. Paz, Saúde e Felicidade!

    Juninho - SAMPA

    ResponderExcluir
  28. Amigos do blog de ouro,boa noite.
    Primeiramente minhas escusas ao mestre,amigo e xará Morgado pelo atraso no comentario,fato que já foi passado ao mesmo o motivo.
    juliano Morgado desde o inicio de "nosso" blog,sempre nos deixa uma mensagem de alento.
    Eu posso dizer que embora compreenda os motivos para comemorações e festas,vou plagiar Milton Saldanha,para mim os dias são iguais a outros,só muda o celendario e nós ficamos mais vélhos.
    Hoje em dia não se comemora mais nada,o povão só quer saber de praia,cerveja churrasco e bebida,muita bebida e depois os que conseguem voltar para casa enfrentam oito hóras ou mais nos engarrafamentos das RODOVIAS.
    E tem tambem aqueles que por se sentirem seguros e sabidos,amanhecem com o corpo enrijessido e jogado para fóra pelo mar,que não perdoa erros e abusos,é fatal
    Assim se iniciou o primeiro dia do ano ás séte hóras da manhã,aqui bem em frente de casa quando os turistas ainda curtiam a ressaca,o corpo inanimado de um AFOGADO apareceu,sem pedir licença e só foi recolhido seis hóras após,tendo os turistas que dividir seu espaço na areia com tão macabro espetáculo.
    Infelizmente isso acontece e eu presencio por mais de 14 anos neste local. Afogamentos em quase todos os finais de ano devido ao pouco respeito que muitos tem pelo MAR.
    Deu pena de vêr a familia chorando seu morto e os veranistas fazerem de conta que nada havia acontecido o que para muitos se tratava apenas de "mais um" que se foi.
    Lamentavel inicio de 2011.(Desculpem meu relato inapropriado para a data).
    Abraços Edward pelo blog, Mestre Juliano pelo artigo e aos demais amigos pela participação.
    Tenham todos uma ótima semana.

    Admir Morgado
    Praia Grande SP

    ResponderExcluir
  29. Bom dia Juliano!!!

    Quando a noite se faz mais escura é certo que o dia irá começar a raiar.

    Feliz ano novo meu chapa!!!

    ResponderExcluir