quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

ESTRELA DO ORIENTE

Sob a luz de uma estrela, os magos Gaspar, Melquior e Baltasar marcharam para encontrar o sítio que acolhia o Cristo “nascido Rei dos Judeus”. Segundo registra o evangelho, a estrela os precedia e parou exatamente por sobre onde estava o menino Jesus. “E vendo a estrela, alegraram-se eles com grande intenso júbilo” (Mt 2, 10).
"Entrando na casa viram o menino (Jesus) com Maria, sua mãe. Prostrando-se, o adoraram; e abrindo seus tesouros, entregaram-lhe suas ofertas: ouro, incenso e mirra.” (Mt 2, 11). “Sendo por divina advertência, prevenidos em sonho a não voltarem à presença de Herodes, regressaram por outro caminho à sua terra” (Mt 2, 12).
Historicamente pode hoje ser considerada a troca de presente na celebração do nascimento do Nazareno, - 25 de dezembro - uma herança da atitude dos Magos com suas oferendas. Entre os símbolos do Natal, muitos originados pagãos foram cristianizados com o correr de longos anos. Aqui cabe uma referencia ao papa Silvestre І, pontificado exercido entre anos 314/335, paralelamente ao governo do imperador Constantino. Silvestre em seu período foi responsável por uma formação eclesiástica de maior independência da igreja, vivendo na época grande influencia da tradição imperial romana onde o imperador se achava legitimo Pontífice maior, dominador da igreja ou qualquer outra organização religiosa. O espírito de paz e tranquilidade do Papa Silvestre conseguiram bom diálogo e apoio de Constantino que autorizou a edificação da basílica de São Pedro. No clima de simpatia deu-lhe também o palácio Lateranense, morada dos papas por muitos séculos.
A primeira Igreja do Santo Sepulcro em Jerusalém teve início de construção em 326 por ordem do Imperador Constantino, graças à relação cordial com Silvestre. Ela foi erigida no sítio de um templo e santuário romano do século II que, segundo uma tradição local, tinha sido construída sobre o lugar onde Jesus fora crucificado e sepultado.
O dia 25 de Dezembro, como suposta data de nascimento de «Jesus», foi fixado em 320, pelo papa Silvestre І. As datas do nascimento tinham variação conforme as interpretações à época vigentes. No início do séc. III festejava-se em 20 de Maio, mas também houve calendários que apontavam para 28 de Março. 25 de Dezembro era o dia pagão em que se celebrava o nascimento de Mitra, festividade oficial.
Símbolos marcantes pontuam as festividades do Natal. Estrelas: os Reis Magos para adorar Jesus em Belém tiveram como guia a Estrela do Oriente. Sinos: mensageiros de notícias na antiguidade sendo hoje usados em todas as festas e cerimônias religiosas. No Natal obedece ao ritual especial anunciando o nascimento do Menino Deus. Árvore de Natal: Ela simboliza a vida tendo sido escolhido o pinheiro por nunca perder folhas e verde mesmo no inverno. A lenda informa que Martinho Lutero, -1483/1546- Eisleben, Alemanha, monge agostiniano, teólogo, reformista da Igreja Católica, “Pai do Protestantismo” - foi seu introdutor na festa natalina com enfeites e bolas coloridas significando os frutos da árvore viva que é Jesus. Música: embora uma extensa variedade de melodias circule o mundo no Natal, no Brasil especialmente duas - universais -Jingle Bell de 1857, a mais festiva, no entanto, sem aludir ao nascimento de Jesus são repetidas anualmente. Traduzida em vários idiomas a volta do mundo portadora de grande ternura, “Noite Feliz” composta há quase dois séculos -192 anos - na Áustria, pelo padre Joseph Mohr em parceria com o celebre Franz Gruber.
O presépio, símbolo absolutamente cristão, é deles o mais significativo. Quem mais difundiu o culto do presépio foi São Francisco de Assis. Em 1224, na cidade de Greccio, montou o primeiro com a cena da manjedoura repleta de feno, o asno e um boi de verdade. No século 8 a Igreja de Santa Maria de Maggiori, próximo à estação Roma Termini, no centro velho de Roma, montou em madeira o ambiente de nascimento de Jesus.
Transformou-se em costume dos povos o culto do presépio como incentivou São Francisco de Assis. Em Franca, Thomaz Tardivo, um fiel seguidor dos princípios, se dedica ao carinho de cuidar e aprimorar o projeto que estabeleceu há 55 anos, anualmente, no Clube dos Bagres, para encantamento de tantos que o visitam.
Papai Noel, cuja história todos conhecem, entre as crianças, simbologia mais expressiva com seu trenó e sacos vermelhos carregados de presentes, ainda permanece para muitos o sonho de esperanças que nunca deve abandonar os sentimentos humanos.
A retrospectiva aqui deixada tem o propósito de acordar relações urbanas em um mundo conturbado, repleto de mutações que o homem vai aceitando sem refletir na urgência de paz e perdão, entendimento e amor entre os povos. Estamos festejando o aniversário de Jesus Cristo. Pensemos nele convidando-o para a festa a presidir nossa reflexão.
Não fiquemos ocupados somente com o desfrute de prazeres comuns o ano todo. Feliz Natal!__________________________________________
Garcia Netto é jornalista, radialista e escritor francano. Autor do livro "Filhos Deste Solo" - Medicina & Sacerdócio.
___________________________________________

23 comentários:

  1. Olá Garcia Netto


    Uma retrospectiva que dá bem idéia das tradições natalinas. Sua origem e suas contradições.
    Ao mesmo tempo nos mostra como deveríamos ou devemos nos comportar nesta data e cada mês, dia, hora, minutos e segundos de nossas vidas.
    Cada um de nós deverá buscar na história a verdade que buscamos e nunca nos deixar envolver pela “verdade” que nos são impostas.
    Valeu nobre jornalista.

    Paz. Muita Paz.

    J. Morgado

    ResponderExcluir
  2. Bom dia amigos (as) deste blog...
    Garcia Netto é um velho amigo. Conheci Garcia Netto quando ele exercia importante cargo à frente da Rede Coligada de Rádio, com mais de 35 emissoras espalhadas pelo Brasil, isso nos anos 60. Essa rede batia de frente com a Rede Piratininga, onde, garoto ainda, eu comecei minha carreira. Garcia foi também locutor famoso, começando sua carreira em Franca, na Rádio Clube Hertz e depois partindo para diversas outras de São Paulo e Rio. Isso antes de comandar a Rede Coligada de Rádio, cuja emissora principal era a Rádio São Paulo, da Capital paulista, que ficou famosa com apresentações de novelas marcantes, entre elas "O Direito de Nascer".

    Garcia Netto hoje está tranquilo, escreve seu artigo todas as segundas-feira no Jornal Comércio da Franca, passeia nos finais de semana em sua fazenda, em Minas, perto de Franca e deve lançar, em breve, um outro livro. Convidei o amigo para participar dessa série e ele se fez presente, escrevendo uma crônica de qualidade indiscutível. Obrigado Garcia Netto e um Feliz Natal a você e família! Esperamos contar sempre com suas crônicas em nosso blog. As portas estão abertas.

    Um forte abraço a todos...

    Edward de Souza

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Senhor Garcia Netto. Que bom que veio se juntar à esses brilhantes jornalistas do nosso blog. Não estranhe o nosso blog, mas é assim mesmo que tratamos esse espaço, sempre com muito carinho, bem conduzido pelo Edward de Souza. Sua crônica de hoje traz um histórico importante desde a época do nascimento de Jesus, acompanhado pelos Reis Magos e nos leva a refletir sobre o significado dessa data importante do calendário cristão. Parabéns pela crônica...

    Um Feliz Natal ao senhor e família.

    Beijos a todos!

    Liliana Diniz - Santo André - SP.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Garcia Netto...
    Gostei de sua crônica, principalmente quando aborda as datas do possível nascimento de Jesus. A História Universal realmente relata que Jesus poderia ter nascido em meados de maio, até porque, o céu estava limpo e tinha estrelas. Uma delas teria guiado os Reis Magos. Nessa época de dezembro, o céu é encoberto naquela região e neva intensamente. O Natal, marcado para o dia 25 é mesmo uma data comercial, sem dúvida. De qualquer forma, como 25 de dezembro é a data escolhida para se comemorar o nascimento do Menino Deus, nada melhor que o façamos com respeito e sem extravagâncias, procurando ser solidários com os menos favorecidos pela sorte.

    Um Feliz Natal para você e família...

    Bruna - Universidade Federal de Juiz de Fora/MG

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela crônica, Garcia Netto. Podemos tirar bons ensinamentos do que escreveu. Que esse Natal seja repleto de solidariedade entre os homens e que a Paz impere na face da Terra.

    Feliz Natal para todos!

    Daniela - Rio de Janeiro

    ResponderExcluir
  6. Uma crônica muito interessante, essa escrita pelo Garcia Netto. Um histórico do nascimento de Cristo chegando aos dias atuais, onde, diferentemente dos Reis Magos que veneraram Jesus em sua manjedoura, a maioria se esquece dele, justamente na data marcada em que se comemora seu aniversário. Orgias e festas pagãs, infelizmente, marcam essa época, quando o dia deveria ser de solidariedade, meditação e orações.

    Abraços e um Bom Natal para todos!

    Carlos Humberto Pacheco - Franca - SP.

    ResponderExcluir
  7. ANA CÉLIA DE FREITAS.quarta-feira, 23 dezembro, 2009

    Boa tarde a todos.
    É sempre um prazer muito grande ler o que escreve Garcia Netto,acompanho seus textos no Jornal Comércio da Franca,e como sempre traz assuntos interessantes que nos levam a grandes reflexões.
    A crônica de hoje escrita pelo Garcia Netto nos trouxe grandes ensinamentos,uma aula de conhecimentos.
    Mas enquanto lia ficava pensando,as pessoas se mostram tão solidárias nesta época,mas porque não continuar com esse espírito humano no decorrer do ano?
    A vida de todos seria tão mais fácil e feliz,se o espírito natalino se fizesse presente em todos os momentos.
    Afinal a fome faz parte de muitos lares Brasileiros,no entanto as pessoas poderiam se unir e amenizar o problema social,e não esperar somente o poder público,que mutas vezes deixa a desejar.
    Ficaria muito feliz se Garcia Netto fizesse parte dessa família com mais frequência,certamente enriqueceríamos nossos saberes.
    Abraços a todos.
    ANA CÉLIA DE FREITAS.

    ResponderExcluir
  8. ANA CÉLIA DE FREITAS.quarta-feira, 23 dezembro, 2009

    MENSAGEM A TODOS DO BLOG DE OURO.
    Se um dia sentirem falta da pureza,
    olhem nos olhos de uma criança.
    Pureza mora lá.
    Naqueles olhinhos brilhantes com bola de gude,que ainda não sabem das indagações ou preocupações sobre o amanhã.
    O amanhã é o futebol,a boneca,o pião,a bicicleta,a brincadeira não brincada ainda...
    Na infância conhecemos o sublime significado da felicidade.
    Felicidade de roupa suja e rasgada,do pega-ladrão,do esconde-esconde.
    Daquelas horas que o tempo esqueceu
    de marcar,do caminhãozinho de madeira,do jogo de dados,da pipa...
    "Que o Natal as tornem crianças".
    Para terem energia e viverem um 2010 cheio de LUZ,PAZ E AMOR.
    Com carinho.
    ANA CÉLIA DE FREITAS.

    ResponderExcluir
  9. ANA CÉLIA DE FREITAS.quarta-feira, 23 dezembro, 2009

    Olá crianças...
    Vale destacar que o blog além de cultural,está lindo e muito colorido.
    Senti falta da Cristina Fonseca,que sempre participa com suas belíssimas e inteligentes opiniões.
    Beijossssssssssssssssss.
    ANA CÉLIA DE FREITAS.

    ResponderExcluir
  10. Ôi amiguinhos e amiguinhas...
    Acabo de ler a crônica do jornalista e escritor Garcia Netto, mais outro bom e interessante texto para essa série apresentada no especial de Natal. Endosso aqui, caro Garcia Netto, o pedido da Ana Célia, sua conterrânea de Franca. Volte mais vezes, escreva outras crônicas para o blog, hoje um tanto esvaziado porque muitos estão viajando, mas sempre bem frequentado por pessoas que gostam de ler e opinar. Parabéns pleo texto!

    Um Feliz Natal a você e família e a todos deste blog.

    Gabriela - Cásper Lívero - SP.

    ResponderExcluir
  11. Prezado Garcia Netto, meus cumprimentos pela sua crônica. Histórico importante, com detalhes preciosos que enriquecem o texto. Um abraço e Feliz natal para você e família.

    Miguel Falamansa - Botucatu - SP.

    ResponderExcluir
  12. Ôi Garcia Netto, legal sua crônica!
    É preciso que a gente se lembre sempre que o Natal é dedicado ao nascimento de Jesus, a festa é Dele, não nossa.

    Feliz Natal a você e aos amigos do blog,

    Samantha - Metodista - SBC

    ResponderExcluir
  13. Uma série imperdível nesse nosso querido blog. Belas crônicas, contos e ilustrações maravilhosas, parabéns Edward e a todos os escritores. Hoje, nos trazendo essa bela retrospectiva, o jornalista e radialista Garcia Netto. Domina com facilita a arte de escrever, meus parabéns!

    Um Lindo Natal a todos vocês!

    Tatiana - UNISANTOS - Santos - SP.

    ResponderExcluir
  14. Fiquei impressionado com a riqueza de detalhes e cultura do Garcia Netto no tema. Parabéns! Essa questão das datas é muito esclarecedora e quando fala das músicas me levou ao passado, na minha casa tínhamos um LP de vinil com músicas natalinas, todos os clássicos do gênero estavam lá. Meia noite a gente tocava o Noite Feliz.
    Beijos!

    Milton Saldanha

    ResponderExcluir
  15. Quaridas amigas e amigos: agora estou no Rio, ontem estava em Penedo, uma delícia. Desculpem pelos erros de postagem, fora do meu próprio computador me sinto como montando num outro cavalo. Sou gaúcho, a gente usa esses comparativos com naturalidade. Como ontem minhas dificuldades de acesso ao blog foram enormes, como contei, operando uma peça de museu, quero agradecer agora, antes tarde do que nunca, a todos que me honraram e emocionaram com seus comentários. Pela ordem de postagem, ao professor João Paulo de Oliveira, Edward de Souza, Cristina Fonseca, Liliana, Eurípedes Sampaio, J. Morgado, Ana Célia de Freitas, Nivia Andres, Bruna, Gabriela, Larissa, Andressa, Ana Caroline, Vanessa, Guido Fidelis, Virginia Pezzolo, Paolo Cabrero, Miguel Falamansa, Talita, Admir Morgado e Martinha.
    Felicidades a todos!
    Milton Saldanha

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Também eu, a exemplo do Padre Euvideo, achei super interessante todo esse relato histórico que nos foi passado hoje aqui no blog pelo Senhor Garcia Netto. E aprendi muito. Fui além, acabei de imprimir todo esse texto, para que outras da família, inimigos de computador, possam ler.

    Feliz Natal Garcia Netto... Feliz Natal, maravilhosos escritores deste blog... Feliz Natal, amigos e amigas!

    Vanessa - PUC - SP.

    ResponderExcluir
  18. Renata Monteiro Castroquarta-feira, 23 dezembro, 2009

    Caro jornalista e escritor Garcia Netto!
    O texto apresentando por você nesse blog, como disse acima outro jornalista, o Milton Saldanha, é riquíssimo em detalhes e me fez chorar. Explico: minha mãe, falecida num acidente aéreo com um Boeing da TAM, uma semana antes do Natal fazia questão de encher a casa com o som de músicas natalinas. Principalmente essas duas mais conhecidas de todos nós que você cita em seu texto, Jingle Bell e Noite Feliz. Assim quer li, veio em minha mente a lembrança de minha mãe e interrompi a leitura. As lágrimas me impediam de prosseguir. Continuei depois e resolvi lhe escrever para lhe contar sobre esse tempo em que todos nós em casa éramos felizes ao lado de mamãe, ouvindo essas canções natalinas que ninguém mais ousa tocar. Mais um Natal triste em casa, sem a alegria de mamãe, sem o som dessas lindas músicas. Certamente, lá em cima, ao lado do aniversariante, mamãe olha por nós e, bem possivelmente, insista: "coloquem a música para ouvir, vamos"... Mas, Falta coragem, acabamos chorando todos!

    Um Feliz Natal a você, Garcia Netto, parabéns pela crônica e desculpe-me pelo desabafo.

    Renata Monteiro Castro - São Paulo - SP.

    ResponderExcluir
  19. Senhor Garcia Netto, para quem gosta de história como eu, ler seu texto foi um presente de Natal. Muito obrigada e aceite meus cumprimentos pelo trabalho postado nesse blog!

    Feliz Natal........

    Anita T. Gumsberg - Santa Catarina

    ResponderExcluir
  20. Olá, amigos e amigas!

    Prezado jornalista Garcia Netto!

    Estive viajando durante o dia, de Porto Alegre para Santiago. Só consegui postar o meeu comentário agora, devido a problemas técnicos na minha máquina.

    Foi um prazer ler a sua crônica, caro colega, cheia de informações históricas preciosas, que tornam mais fascinante a festa do nascimento de Jesus. E belas, muito belas, as suas palavras finais, que enfatizam a necessidade de paz e perdão entre os humanos.

    Garcia Netto, queremos que, a partir de agora, tambem faça desta casa a sua casa e a utilize para compartir o seu talento conosco. Espero que tenha um abençoado Natal, junto com a sua família!

    Feliz Natal a todos! Que cada dia seja um novo renascer!

    ResponderExcluir