terça-feira, 21 de julho de 2009

"O HOMEM É ESCRAVO DE SI MESMO"
VIDA MODERNA

Você sabia que há 24 anos o brasileiro trabalhava apenas 42 horas por semana e hoje esse número atinge cerca de 51 horas de jornada de trabalho semanais? Atualmente 82% dos brasileiros nos centros urbanos admitem que o nível de ansiedade subiu nos últimos anos e com ele os índices de stress e de cansaço físico e mental. A vida moderna mostra indícios jamais vistos antes em toda história da humanidade. Cada vez mais as pessoas vão ocupando seu dia somente com tarefas e afazeres e esquecem o lazer. O tempo está se reduzindo tanto que nem sempre é possível fazer o que se gosta ou ainda, o pouco que se precisa. Em uma sociedade extremamente capitalista o Homem está se tornando cada vez mais o alvo de seus próprios interesses e de suas ambições. As pessoas sem perceberem estão se tornando escravas de si mesma. Vivemos num mundo acelerado, com inversão de valores muito feroz e uma mudança de conceitos, sobretudo morais, contundente. As culturas se misturam, os velhos sótãos se abrem para um mundo claro e nu. A dor impera e a cada dia que passa ela vai tomando conta da Terra. Guerra, desavença, etnia, politicagem, picaretagem e assim vai. Para piorar tudo, ainda assistimos um sujeito ganhar um Big Brother e se tornar autoridade para opinar sobre tudo. Até sobre física quântica se quiser. Juntando isso tudo, imagine o que uma criança de 10 anos acrescenta em seu começo de vida?
Não há ídolos, não há privacidade, não há respeito e a água está acabando. As drogas estão mais fortes e a demanda por elas é cada vez mais clara. Nossa reação beira a indiferença.
Um passado não tão distante as pessoas viviam em chácaras, fazendas, sítios, distantes da correria, mas onde a qualidade de vida é incomparavelmente superior a de hoje. A paz e o sossego encontrados antigamente nesses lugares, que nos proporcionam um contato direto com a natureza, os rios, o vento suave que entra pela janela, o pôr-do-sol único, perderam espaço para os computadores, os celulares, o escritório, as obrigações com entregas, com prazos, a falta de tempo, o note-book, enfim... Hoje o mesmo Homem que tanto lutou e ainda luta pela modernização da sociedade olha para trás com a vontade de voltar o tempo, de recomeçar, de resgatar o que foi perdido: aquela vidinha pacata, mansa, mas muito mais prazerosa de se viver. O refúgio de muitos hoje em dia é o isolamento total, a fim de buscar o equilíbrio da mente e do corpo. Uma tentativa muitas vezes frustrante de reencontrar tudo aquilo que há tempos foi deixado para trás, e tudo isso pela tão sonhada "vida moderna" que nos circunda. Mas é preciso muito mais do que saudade de tudo isso, pois o passado não volta mais. O tempo não pára para que possamos reconstruir a história. A realidade é uma só: cada um é dono de si mesmo. E por isso, depende só de você mudar seu presente para que seu futuro seja tão bom quão foi o passado.

69 comentários:

  1. Queridas amigas e amigos, dileto Edward de Souza: o texto "Vida Moderna" não está assinado, presumo que seja seu. Em breves linhas, disse muito. Quase tudo. O título é irônico, claro. Poderia estar entre aspas. A viga mestra de tudo se chama consumo. A sociedade passou a ser induzida a acreditar que possuir bugigangas e bens é a felicidade. O infeliz sofre porque não pode ter este ou aquele carro. Outros se estrepam em dívidas para pagar essas latas motorizadas bem polidas ou para se enfiar num terno Armani de 6 mil reais, para eles resumo do paraíso. É a idiotice coletiva, como uma epidemia, conquistando mentes e bolsos... enquanto os espertos aumentam suas fortunas. Recentemente fiquei sabendo do poder avassalador do merchandise nas novelas de TV. Tudo que a novela "manda", no dia seguinte o rebanho corre para comprar. É a tragéida da burrice e do servilismo.
    Beijos!
    Milton Saldanha

    ResponderExcluir
  2. Escapou: no final, acima, eu quis dizer tragédia. Desculpem.
    Milton

    ResponderExcluir
  3. Eu já passei pela mamadeira, mamei muito nas tetas gordas da corrupção, já passe também pela coca, trafeguei também pelos destilados, depois fui obrigado a repousar na água mineral, e hoje eu bebo o sangue dos contribuintes...
    Huahuahuahuahuahuahhhhaaaaa.

    ResponderExcluir
  4. Estimado José Sarney:

    Embora para muitos você seja odiável, para mim traz, através desse Blog, palavras sábias:

    "fui obrigado a repousar na água mineral, e hoje eu bebo o sangue dos contribuintes...
    Huahuahuahuahuahuahhhhaaaaa.


    Que assim seja!

    Abraços,

    édison motta
    Santo André, SP

    ResponderExcluir
  5. Queridas amigas e amigos: quem ainda não votou, e gosta deste blog, precisa votar já! É bem simples, rápido e não dá choque. Até eu,que sou impaciente e sem jeito para essas coisas, já votei. Repassem o blog a amigos e peçam o voto, caso eles gostem, claro.
    Nosso grupo todo agradece.
    Beijos!
    Milton Saldanha

    ResponderExcluir
  6. Olá Edward

    Meu amigo/irmão

    Estou aqui preocupado com seu estado de saúde. E como disse ontem em um e-mail, não são meras palavras. Cuide-se. Precisamos de você.
    Para aqueles que aqui postam seus comentários, um pensamento positivo, uma oração... O amigo precisa se recuperar.

    Em meus artigos das sextas-feiras (cada quinze dias), tenho falado sobre o excesso de materialismo que vem degradando o homem (não a humanidade). Tudo o que o que foi mencionado pelo Edward e corroborado pelo Milton Saldanha é uma constante. O homem sofre porque busca a dor. Não vou falar aqui sobre seguir esta ou aquela religião. A ciência prova todos os dias que o tabaco entre outras drogas, além do álcool e o sexo desvairado prejudica a saúde. O consumismo estúpido é outro caminho para um descontrole emocional e familiar.
    Como disse nosso confrade, basta colocar um produto qualquer em uma novela e lá sai o público doidamente a adquirir por adquirir. Esse processo é o que chamamos (se bem que vão negar) de subliminar (ou coisa parecida). No processo subliminar as pessoas não percebem o produto, mas a vista capta e transporta para o cérebro a imagem. Exemplo: Se no filme que o indivíduo estiver assistindo estiver inserida a pipoca, quando ele sair vai querer comer pipoca.
    Esse processo é proibido. Mas... E daí!
    Devemos aprender com o passado para poder melhor projetar nosso futuro. Infelizmente, o homem tem memória curta. Os prazeres imediatos são mais importantes do que uma vida sadia conseguida com exercícios, lazer e uma boa convivência e, naturalmente, um estudo metódico para sua evolução intelectual. Só assim conseguiremos atingir os níveis culturais de países do primeiro mundo (principalmente os europeus).

    J. Morgado

    ResponderExcluir
  7. Caros, gostaria ainda de acrescentar mais um comentário ao excelente tema proposto hoje pelo Edward de Souza: esse bombardeio diário a que todos somos expostos, para nos transformar em consumidores vorazes e potenciais, eternamente frustrados por não ter mais e mais, é um dos principais fatores da violência atual. O capitalismo gerou esse monstro. O cara mora na favela e fica vendo na TV convites ao consumo, mulheres belas, carros lindos, coisas saborosas que ele não tem para comer, todo tipo de sedução. O que se pode esperar? Ele se arma e vai buscar sua parte. Pelo mesmo motivo, cada vez mais gente de classe média, e até ricos, se transformam também em bandidos. São tomados por essa doença, da posse de coisas na verdade não essenciais à vida, sequer necessárias. É como largar solta uma matilha de lobos famintos e acenar para ela com suculentos carneiros, avisando: é só para olhar, vocês não podem devorar.
    Beijos!
    Milton Saldanha

    ResponderExcluir
  8. “O Homem é escravo de si mesmo”. Escravo de seus vícios, de sua mesmice, de seu ego, das idéias impostas por outros, de seus medos... Do vizinho por ser mais inteligente ou menos néscio e as vez da própria sombra...

    J. Morgado

    ResponderExcluir
  9. Corrigindo: “e às vezes”

    J. Morgado

    ResponderExcluir
  10. Concordo com Milton Saldanha e J. Morgado. Claro, com o artigo inteligente e preocupante postado pelo Edward. Quando vi a ilustração, pensei que se tratasse de mais uma brincadeira dele, mas, lendo o texto, profundo e um dos melhores que já li aqui, tenho que concordar. Do jeito que estamos levando a vida, nada nos resta a não ser o stress, infarto e morte prematura. O homem não tem tempo nem para brincar com o filho ou filha. Vive como um animal acossado, fechado em quatro paredes, em busca de projeção e dinheiro. De que adianta fortuna depois de morto? Outro assunto abordado pelo Milton, uma verdade, é a sociedade de consumo. A Tv nos enfiando porta adentro todo o tipo de porcarias. Com o incentivo das novelas que nunca deram bons exemplos às crianças. Vai longe o assunto. Para não tomar mais espaço, paro por aqui, dizendo que esse grito de alerta do Edward precisa repercutir, não ficar apenas em conversas de botequins.
    Beijos a todos...

    Silvana S. Torres - São Paulo - SP.

    ResponderExcluir
  11. Caro Edward e amigos do blog...
    Nos últimos tempos decidi dedicar um pouco de espaço à saúde. Não é que me sinta mal. Os exames de rotina estão dentro dos padrões, calvície não é doença, magreza também não. Bebo minha cervejinha sem remorsos, porque me sinto melhor com ela do que sem ela. Enfim, se morrer de repente, num desses surtos de AVC que volta e meia atacam os incautos, terei morrido em boa saúde. É o bastante, nenhum tormento físico sofrerei no paraíso, quero dizer, no purgatório, isto é, no inferno.

    No entanto, tenho lido sobre a possibilidade de chegar aos 150 nadando em saúde, se é que saúde é piscina. E fui pesquisar na internet. Naturalmente não tenho como relacionar tudo que encontrei, de modo que farei um resumo claro e coerente do que pesquisei sobre carnes. A imensa maioria dos entendidos proíbe carnes vermelhas gordas. Devem ser preferidas, dizem eles, as brancas e magras. São uns racistas, lógico.

    São bastante recomendados os aeróbicos, como se alguém vivesse sem ar. Mas, está cientificamente provado, indivíduos anaeróbicos são seres raros, quase sempre pequetitos e malvados, tipo os perversos causadores de tétano e botulismo, doenças das mais graves, que em letalidade só perdem para ignorância e estupidez, aí estão as estatísticas que não me deixam mentir. Não nos desviemos, porém. Entre os exercícios aeróbicos deve-se preferir caminhar, correr, andar de bicicleta e nadar.

    Há diversos senões, conforme atestam laudos médicos e policiais. 80% dos andarilhos e corredores terminam por ser assaltados, quando não mortos nas passarelas em que desfilam de bermudões e tênis importados.
    Ora, morreu, adeus, estatisticamente falando. Foi assaltado, perde-se o gosto pelo peripatético exercício, deixando-se de praticá-lo.

    Além disso, está mais do que provado que nadar, exceto em piscinas cobertas e aquecidas, faz mal à pele, sendo causa comuníssima de câncer, já que à exposição intensa ao sol é rigorosamente proibida a indivíduos de pele clara. E quando foi que crioulo freqüentou piscina? Só em novelas, mesmo assim no papel de garçom.

    Reconhecem os especialistas, contudo, que o mais importante é manter astral elevado. De nada valem boa alimentação e ótimo exercício sem estrita correspondência psicossomática, isto é, sem que corpo e espírito falem a mesma língua, estejam afinados no mesmo diapasão, comunguem os mesmos ideais de "mens sana in corpore sano", como diziam os romanos.

    Prezado Edward... Saí da internet com fome, cansado, pessimista e mal-humorado. Não quero viver 150 anos. Prefiro seguir a máxima zen: "comer na hora da fome, beber na hora da sede, dormir na hora do sono". E eu acrescentaria: morrer na hora da morte.
    Abraços...

    Sebastião Nunes - Uberlândia/MG

    ResponderExcluir
  12. Maravilhoso artigo, prezado Edward!
    Chega um momento que me assusto tentando decidir afinal, o que é o certo neste mundo perdido? Vejo um marketing formando pessoas individualistas, pregando o "se dar bem" a qualquer preço. Vejo as pessoas grudadas em novelas que fazem do mau caráter, um exemplo de postura a ser seguido. Vejo que o dinheiro tornou-se mais importante que a sensatez, a prudência, a responsabilidade e a justiça. Vejo que as graves desigualdades sociais são encaradas como normal e, por vezes, chego a ouvir que é um mal necessário. Vejo adolescentes que não sabem escrever uma palavra corretamente e, menos ainda, conseguem construir uma frase ou uma idéia. Por outro lado, vejo professores se dizendo alicerces da sociedade, promovendo longas greves por salários justos. Vejo doentes morrendo em filas de hospitais públicos e outros tantos, mal atendidos por médicos incompetentes e drogados, em hospitais e clínicas particulares. Vejo estes mesmos médicos incompetentes serem defendidos a unhas e dentes por colegas de profissão e por sua associação, sem a mínima preocupação com o erro.

    Vejo políticos de palácios, assembléias, câmaras e senados, mais preocupados com aumento de salários, benefícios e privilégios, tomando o lugar da policia com inúmeras formações de CPIs com o único objetivo de livrar a cara daquele que se comportou sem o menor decoro com o povo que representa. Vejo padres e pastores evangélicos estuprarem crianças, roubarem suas ovelhas e terem como única punição, a transferência de igreja ou templo.

    Tenho à frente de meus olhos, a prova de que estamos à deriva. Resta-me aguardar o grande motim para que o leme seja novamente guiado ao rumo certo. Enquanto isso mostramos o quê aos nossos filhos? O que devemos ensinar a eles? O que devemos esperar desse mundo?
    Bjos a todos,

    Paula Marques - Jornalista - Rio de Janeiro

    ResponderExcluir
  13. Ôi Edward, passei pelo blog pela manhã, não vi postagem, achei que só nesta quarta teríamos outro artigo. E vejo que me enganei. Um texto polêmico que mostra bem a face do nosso mundo atual. Realmente, nosso mundo anda complicado, estamos nos matando pela cobiça, em busca de riquezas e nos esquecendo do primordial, que é nossa saúde. Parabéns pelo texto, ótimo!
    Bjos...

    Larissa - São Paulo - Cásper Líbero (em férias).

    ResponderExcluir
  14. Olá Edward...

    Ótimo texto, verdade mesmo, todos nós esquecemos hoje do lazer. E a desculpa é que falta tempo. Porque será que antes os homens tinham tempo para trabalhar, pescar, jogar truco, ir ao cinema, dar suas voltinhas na praça para ver as garotas e hoje não tem mais? O que mudou? Essa a minha pergunta. Nós, ou o Mundo?

    Abraços...

    Paolo Cabrero - Itú -SP.

    ResponderExcluir
  15. Edward, gostei desse seu artigo no blog hoje. E não vejo muito o que comentar. Permita-me usar seu título como minha opinião: "O HOMEM É ESCRAVO DE SI PRÓPRIO". Fica tudo explicado.
    Bjos, nota dez pra você e estou arrumando amigas pra votar. Hoje vieram umas 5 delas e já votaram. Nosso blog vai ser o primeiro!

    Cláudia - São Bernardo - Metodista

    ResponderExcluir
  16. Edward, gostei desse seu artigo no blog hoje. E não vejo muito o que comentar. Permita-me usar seu título como minha opinião: "O HOMEM É ESCRAVO DE SI PRÓPRIO". Fica tudo explicado.
    Bjos, nota dez pra você e estou arrumando amigas pra votar. Hoje vieram umas 5 delas e já votaram. Nosso blog vai ser o primeiro!

    Cláudia - São Bernardo - Metodista

    ResponderExcluir
  17. Edward, seu assunto hoje é excelente. E a prova do estress que hoje toma conta do mundo moderno está em sua página, aqui do blog. Veja a Claudinha o que fez! Postou o mesmo comentário duas vezes. Prova que anda estressada, mesmo em férias, como eu. Digo melhor, como eu em férias, não estressada. O remédio para esses males modernos de hoje é isso, Edward. Cabeça fria, ou "cuca fresca". Eu não esquento com nada, nem corro atrás de nada. Procuro cumprir minhas obrigações religiosamente, de resto, o lazer. Vou ao cinema, ao shopping (adoro) e outro dia, acredite, fui com minha irmã Carla e papai, ao circo. Uma delícia! Todos nós rimos à bessa do palhaço, comemos pipocas, e até pirulitos chupamos, na maior boa. O Mundo não mudou, Senhor Paolo Cabrero. É o mesmo, nós o transformamos com nossos atos e atitudes.
    Beijinhos a todos....
    Claudinha, não me xingue, viu (rsssssssssssss).

    Cindy - São Caetano - Metodista

    ResponderExcluir
  18. MUITO BOM!!!

    ROBERTO RITIELI

    ResponderExcluir
  19. Olá irmãos, eu vos desejo a paz de Deus, por que a dos homens, eu não tenho.
    A Terra está passando pela noite do final do ciclo.
    No Apocalipse, está escrito que no final dos tempos, Deus não enviaria cordeiros para serem sacrificados.
    Os tempos findos começaram em dezembro de 1999, e terminarão em dezembro de 2012.
    Estamos totalmente a mercê dos nossos desequilíbrios.
    Para que Deus tenha êxito aqui na terra, foi preciso fazer uma limpeza no plano espiritual, mandando infinidades de espíritos atrasados, iguais a mim, para reencarnarem aqui na terra.
    Portanto, somos farinha do mesmo saco. Essa é talvez a ultima chance que foi dada para nós os “espirtões” se redimirem, mas ta difícil.
    Tem gente que se pudesse, folharia o corpo inteiro de ouro, outros remanescentes de silvícolas, enfeitam o físico de penduricalhos, furando tudo o que pode.
    O pior são os aficionados por tatuagens, transformam suas peles em verdadeira obra de arte, para decorar a casa do capeta.
    O Deus da terra chama-se dinheiro, e eu não posso culpar ninguém, por que o sistema nos obriga a adorá-lo. Fica sem esse “marvado” pra você ver o que vira a sua vida, fica!

    Padre Euvidio.

    ResponderExcluir
  20. Edward, meu amigo.
    Pelo fato de vc só ter colocado mais tarde seu artigo no Blog, imagino que vc não pegou a gripe "suina", vc déve ter pego a gripe "equina", muito mais fórte.
    Estimo sua melhóra para o mais bréve possivel.
    Quanto ao seu artigo de hoje, em todos os aspectos retrata fiélmente o nósso dia a dia, e sem dúvidas é o que acontece com a maioria do pôvo.
    Esqecemo-nos de nós mesmos, pensando sempre em galgar mais e mais degraus do conforto, mas por isso nos sacrificamos e perdemos a saúde e alegria, que foram os bens que recebemos gratuitamente em nóssas vidas.
    Tómo por base meu exemplo, de tanto trabalhar, esqueci-me de viver, e até de dar o amor e carinho que meus entes queridos tanto precisavam.O estress, a angustia,a depressão tomou conta de mim, a ponto de me derrubar (literalmente), acordei na cama de um hospital.
    Hoje lastimo o tempo passado e o que me sobrou foi só a dependencia de remédios controlados para me sentir de bem com a vida.
    E assim vou vivendo !!
    Abraços Edward, abraços aos amigos do Blog (que será o numero um em bréve).
    Tenham todos uma bôa noite.

    Admir Morgado
    Praia Grande SP

    ResponderExcluir
  21. Meu caro amigo Edson Motta vou contar um segredinho só pra você. Por favor, não espalhe.
    Depois de um dia cheio de compromissos, resolvi ir num barzinho tradicional aqui da cidade de franca tomar uma cervejinha, para rebater o stress de um dia tumultuoso. Sabe quem eu encontrei lá? Sozinho em uma mesa escondida, bem no cantinho pra não chamar a atenção, tomando uma cerveja “glacial”, e por ironia naturalmente quente? Isso mesmo, o Edward!
    Eu falei que ia contar só pra você. Ele me respondeu:– pelo o amor de deus fica calado, pro Motta não. Agora é tarde escapou!!!
    Será o efeito da gripe suína?

    Valentim Miron- Franca SP.

    ResponderExcluir
  22. "Os objetos foram feitos para serem usados, as pessoas para serem amadas.

    Então, porque é que os objetos são amados e as pessoas usadas?"
    ***LUMEM***

    ResponderExcluir
  23. Não sei o que está acontecendo comigo.
    Li esse texto do Edward mais de oito vezes, e não entendi nadica de nada.
    Será que é por que eu tingi a minha crina de loira?

    Miguel Falamansa

    ResponderExcluir
  24. O mundo é um lugar perigoso de se viver, não por causa daqueles que fazem o mal, mas sim por causa daqueles que observam e deixam o mal acontecer.

    Albert Einstein

    ResponderExcluir
  25. O remédio:
    Prece do Ó
    Meu Santo Antônio do Catigeró
    De Nossa Senhora do Ó
    Faça com que os homens se entendam
    Dentro de um mundo só
    Que gorjeiem todos seus cantos
    Como numa língua só
    E que cada palavra tenha
    O dom de um sentido só
    E que todos sejam um só
    Sinto a alma numa alma só
    Toda boca no pó
    O céu comum, o chão comum
    E ninguém estará mais só
    Dentro de um mundo só
    Canarinho e o noitibó
    Cantarão juntos mais só
    Quando a manhã vier
    E a manhã for uma só
    Santo do Catigeró
    Alma que desata os nós
    Na igreja de Nossa Senhora do Ó
    Meu Santo tão preto
    E só por ser preto
    Faça da estrela d’alva um amor só
    Não pela cor negra da pele
    Mas pelo sangue cor de um sangue só
    Rubra cor nas mesmas feridas
    Rubra as rosas feridas
    Nem orgulho e nem dó
    Que seja uma coisa só
    Nem Aga-kan e nem Jó
    Que seja uma coisa só
    Laço e luz de um elo só.
    Musica do Grupo Berrogueto.
    Apesar de tudo que passamos...... PAZ PARA TODOS.
    Um brasileiro – Alto Paraíso – Capada dos Veadeiros.

    ResponderExcluir
  26. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  27. Olá pessoal...
    Será que é aquele xarope que só entra quando o J. Morgado escreve que assinou essa postagem rícula, acima? Se for, continua um animal, porque antes era Chapada dos Viadeiros, agora virou capada.
    Êta bicho burro, siô!
    Abraços...

    Miguel Falamansa - Botucatu - SP.

    ResponderExcluir
  28. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  29. Prezados amigos (as) deste blog!
    Estamos na reta final do concurso promovido pelo Top Blog. E entre os primeiros, com chances reais de ganharmos a premiação maior. É preciso que entendam que existe uma comissão julgadora que todos os dias faz uma vistoria nos blogs, analisa os textos e os comentários.

    Fica dificl para nós chegarmos em primeiro lugar em qualidade quando temos entre nós ervas daninhas que não ajudam. Pelo contrário, estão jogando contra. Postar cachorro para comentar é para, de uma só vez, avacalhar o blog. Lamentável.

    O vencedor será aquele que tiver maior número de votos, mas também, qualidade, conteúdo em seu blog. Não sou contra brincadeiras e acho que devem existir, mas que sejam sadias, por favor! Não me sinto em condições para prosseguir. Espero que entendam o recado e nos ajudem nessa caminhada. Façam gracinhas em outras praças...

    Abraços...

    Edward de Souza

    ResponderExcluir
  30. me desculpem quis realmente dizer chapada e não capada. foi somente um erro de digitação. peço perdão novamente.

    um brasileiro - Alto Paraíso - GO
    Chapada dos veadeiros.

    ResponderExcluir
  31. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  32. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  33. Caro jornalista e escritor, a imagem e o texto postados são reveladores de males deste século como a depressão. Gostei do artigo. Agradeço sua visita ao meu blogger e interesse em acompanhá-lo. Para mim é uma honra tê-lo como seguidor. Muito obrigada por seu carinho e conto com sua sabedoria para opinar sobre meu trabalho. Vou viajar por alguns dias mas quando voltar visitarei seus outros bloggers e sites com mais tempo. Um abraço.

    ResponderExcluir
  34. Faço minhas as palavras do Edward. Aqui não é lugar para truculência. É local para discussões inteligentes e comentários que tenham conteúdo e esclarecimento. Há aqueles que perguntam e os que respondem.
    Aprendemos todos. Essa é a finalidade do “Blog do Edward e seus amigos”
    Há lugar até para um humor sadio. Há os que discordam e os que não concordam. Afinal estamos em uma democracia. Democracia com liberdade e disciplina e nunca com desrespeito a individualidade e ao pensamento do próximo.

    Paz. Muita Paz.

    J. Morgado

    ResponderExcluir
  35. Joelma Maranha Sarzedasquarta-feira, 22 julho, 2009

    Prezado jornalista, parabéns pelo artigo. Brilhante...

    Abraços,

    Joelma Maranha Sarzedas - Valinhos - SP.

    ResponderExcluir
  36. O Distúrbio de Personalidade Múltipla (DPM) diz respeito à dissociação da mente humana, culminando na formação de outras personalidades. Isso quer dizer que passam a conviver dentro da mente de uma mesma pessoa várias outras identidades. Cada uma destas identidades, também conhecidas como álteres, possui um comportamento específico, idéias próprias e sentimentos.

    ResponderExcluir
  37. Às vezes uma só pessoa chega a ter dentro de sua mente centenas de álteres. As histórias de cada um deles é singular. Alguns chegam até mesmo a falar línguas estrangeiras. A idade de cada personalidade difere da das demais. Pode-se haver em um adulto álteres crianças, por exemplo.Também álteres de sexos diferentes, com opções sexuais diferentes.

    ResponderExcluir
  38. Geralmente a personalidade dominante não tem consiência da existência das demais. E dentre as outras coexistentes, verifica-se que não raro algumas sabem da existência da outra, podendo até mesmo comunicar-se entre si. Falando desta maneira, dá-se ao leitor a impressão de se estar tratando de pessoas ( fisicamente falando) diferentes. Entretanto é exatamente assim que funciona a interação entre as diversas personalidades. Como o próprio nome "personalidade" diz, cada uma possui raciocínio e sentimentos completamente individualizados, mas fazem parte da mesma pessoa.

    ResponderExcluir
  39. Eu, menina sonhava
    em crescer e ser
    feliz.
    Que tola eu era
    A felicidade estava
    ali.
    Um Beijo

    ResponderExcluir
  40. Prezado Dr. Machado!
    Perdõe-me, mas penso que o senhor entrou em blog errado. Não tem nada a ver o que o senhor está escrevendo com o assunto em pauta. O jornalista Edward de Souza não fala em desvios de conduta nem em dupla personalidade. Leia o texto novamente, e deixe esse livro do qual copia o que escreve de lado, por favor!
    Beijos...

    Carla- São Bernardo do Campo - Metodista

    ResponderExcluir
  41. É o que faltava, mais um maluco no blog do Edward. Não bastasse o Padre, o Professor e o tal de Capado do Viadeiro, agora esse tal de Dr. Machado. E a garota estudante de jornalismo, Carla, matou na mosca. O cara está copiando essa conversa mole dele de um livro. Aposto que é livro espírita, pelo estilo de papo. Oh! lôco, sô!
    Abraços,

    Miguel Falamansa - Botucatu - SP.

    ResponderExcluir
  42. Edward, vc ainda está dodói? Estamos com saudades de vc, dê notícias, viu?
    Beijinhos,

    Karina e Turminha da Metô - São Bernardo

    ResponderExcluir
  43. Ao ler os comentários desse blog, verifiquei que várias pessoas estão assumindo várias personalidades, em comentários distintos, uns dos outros, com nome até de cachorro. Isto é preocupante!
    Eu usei os mês estudos psiquiátricos, para alerta-los.

    ResponderExcluir
  44. corrigindo "meus estudos psiquiátricos"

    ResponderExcluir
  45. Pois é, Dr. Machado. Alguém aqui nesse blog lhe pediu opinião? Mais ainda. É a primeira vez que o senhor aparece e já vem pregar sermão? Que estudos psiquiátricos coisa nenhuma. Você é mais um usando falsa identidade e pensa que engana a nós. Vá pregar seus estudos psiquiátricos no Juquerí, lá sim, é lugar de doido como você!

    Miguel Falamansa - Botucatu - SP.

    ResponderExcluir
  46. Ola Edward, obrigada pela visita e adesao ao meu blog. Ja votei no seu, mas nao tenho certeza se computou meu voto.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  47. Zicão- franca são pauloquarta-feira, 22 julho, 2009

    “Não há ídolos”, O povão não é besta mais. Só a sua geração é que fazia ídolos. A minha geração já é mais instruída, e não é qualquer um que vai ganhando o coração do povão.

    ResponderExcluir
  48. Cada vez mais as pessoas vão ocupando seu dia somente com tarefas e afazeres e esquecem o lazer.
    Ta certo cambada, vamos trabalhar mesmo!

    ResponderExcluir
  49. “As pessoas sem perceberem estão se tornando escravas de si mesma”.
    Isso é verdade! Tem gente do exterior que dá até chicotadas neles mesmos. Será por que eles são escravos deles mesmos?

    ResponderExcluir
  50. “Hoje o mesmo Homem que tanto lutou e ainda luta pela modernização da sociedade olha para trás com a vontade de voltar o tempo, de recomeçar, de resgatar o que foi perdido: aquela vidinha pacata, mansa, mas muito mais prazerosa de se viver”.

    To fora nego! Prefiro a agitação de hoje.
    Que vivinha mansa que nada.

    ResponderExcluir
  51. “A realidade é uma só: cada um é dono de si mesmo”.
    Então eu to fora da média,
    quem manda em mim é minha mulher.

    ResponderExcluir
  52. “Um passado não tão distante as pessoas viviam em chácaras, fazendas, sítios, distantes da correria, mas onde a qualidade de vida é incomparavelmente superior a de hoje”.

    Barbaridade Che, esse nunca morou na roça!

    ResponderExcluir
  53. Samuca cabeleireirosquarta-feira, 22 julho, 2009

    Mas é preciso muito mais do que saudade de tudo isso, pois o passado não volta mais.

    Graças a deus! Já pensou se os políticos que já morreram voltarem?

    ResponderExcluir
  54. O tempo está se reduzindo tanto que nem sempre é possível fazer o que se gosta ou ainda, o pouco que se precisa.

    Hum humm, eu faço muita coisa, to bem na fita!

    ResponderExcluir
  55. “As culturas se misturam, os velhos sótãos se abrem para um mundo claro e nu”.

    Seu Edward! Que dizer que nós estamos pelados? Endoidou de vez mesmo!

    ResponderExcluir
  56. “A dor impera e a cada dia que passa ela vai tomando conta da Terra”.

    Ai se tem toda razão! Eu mesmo to com um calo aqui, esfriou o tempo, dói pra caramba. E a minha espinhela caída então! Nem te conto já tomei oito mil voltarem, e nada de passar a dor.

    ResponderExcluir
  57. “O tempo não pára para que possamos reconstruir a história”.

    Uai sô, se para nóis tamu frito!

    ResponderExcluir
  58. Nossa reação beira a indiferença.

    Traduz isso pra mim, quero ver se consigo entender.

    ResponderExcluir
  59. As drogas estão mais fortes e a demanda por elas é cada vez mais clara.

    Ah isso é verdade, eu mesmo esses dias atrás experimentei um cigarrinho do capeta

    ResponderExcluir
  60. “A paz e o sossego encontrados antigamente”...

    Uai! tamem pudera morreu todo mundo uai!

    ResponderExcluir
  61. “O refúgio de muitos hoje em dia é o isolamento total, a fim de buscar o equilíbrio da mente e do corpo”.

    Não é o que eu vejo não! Campos de futebol lotados, show do Roberto Carlos lotado, shopping lotados, barzinhos lotados, acho que só eu que estou em casa uma hora destas, com o mulheril soltas por ai.

    ResponderExcluir
  62. Luiz Gustavo Nogueiraquarta-feira, 22 julho, 2009

    Prezado Edward!
    Um conselho de amigo. Imbecís invadiram seu site e estão procurando prejudicá-lo no Top Blog. Soube, de fonte fidedigna, que você já é o primeiro colocado em votação e na escolha geral. Se cuide e modere os comentários. Concorrência está agindo com deslealdade, se cubra, amigo!

    Forte abraço...

    Luiz Gustavo Nogueira - São Paulo

    ResponderExcluir