domingo, 8 de março de 2009

HOJE É O DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Edward de Souza

Neste domingo, 8 de março, o mundo inteiro comemora o “Dia Internacional da Mulher”. Este é um dia de muita importância, pois é a celebração dos feitos econômicos, políticos e sociais alcançados pela mulher, entre eles os eventos históricos relevantes, pois a mulher tem lutado em todos os cantos do mundo para conquistar o seu espaço que é de direito. E o que se pretende com a celebração deste dia? Pretende se chamar a atenção para o papel e a dignidade da mulher e levar a uma tomada de consciência do valor da pessoa, perceber o seu papel na sociedade, contestar e rever preconceitos e limitações que vêm sendo impostos à mulher. Para isso, é preciso recordar a história das lutas das mulheres. No dia 8 de março de 1857, tecelãs de uma fábrica de tecidos de Nova York iniciaram uma greve, reivindicando redução da carga diária de trabalho, salários equiparados aos dos homens e um tratamento mais digno. Foi deflagrado um incêndio criminoso na fábrica, e as mulheres não conseguiram sair, porque as portas foram fechadas do lado de fora. Cerca de 130 operárias morreram e muitas ficaram feridas. O Dia Internacional da Mulher foi criado em homenagem a essas heroínas da luta pela emancipação feminina. Esse foi um dos fatos históricos mais significativos na luta das mulheres pela igualdade de direitos em nossa sociedade. No governo de Getúlio Vargas, as mulheres tiveram direito ao voto pela primeira vez, em 1932, 12 anos antes das francesas. Nesse mesmo ano, a nadadora Maria Lenk foi a primeira atleta brasileira a participar de uma Olimpíada. Diante de tudo o que ainda precisa ser mudado, o importante é saber que, ao respeitar os direitos da mulher, todos estão contribuindo para a construção de uma sociedade mais justa, saudável, feliz e pacifista.

QUEM DEIXA O BRASIL FORTE NÃO
PODE SER CHAMADO DE SEXO FRÁGIL


As conquistas alcançadas pelo chamado sexo frágil ao longo dos tempos foram muitas, às vezes as custas de sofrimento, de famílias desfeitas, de escolhas difíceis, num mundo cada vez mais marcado pela lei dos mais fortes, onde se mede o ser humano pelo sucesso nas esferas econômica e social. Hoje, mais do que enaltecer as conquistas, ou denunciar a violência que recai sobre as mulheres, ou ainda a força que as faz levantar todos os dias para vencer barreiras, preconceitos, beijar cada um dos filhos e seguir para a luta, competindo de igual para igual com os homens, é preciso também lembrar algo importante. A energia que perpassa em ambos os sexos: a energia feminina, representada pela sutileza da percepção, pelo acolhimento, pela capacidade de entrega diante de tantos desafios. Nunca é demais lembrar que, através do feminino, enxergamos o mundo com uma profunda esperança. E sobretudo, com a certeza de que nunca estaremos sozinhos quando percebermos que a cooperação entre ambos, homens e mulheres, enriquece muito mais a vida do que qualquer competição. Nesse 8 de março, um brinde às mulheres rainhas, princesas, operárias, estudantes, atrizes, cantoras, compositoras, pintoras, professoras, senadoras, deputadas, jornalistas, psicólogas, juízas, advogadas, médicas, enfermeiras e escritoras. Um brinde ainda para as mulheres que vivem à margem da sociedade. São mulheres que sofrem de uma doença crônica moderna: a discriminação. Elas estão aprendendo a lutar pela sobrevivência e cidadania. São mulheres com alma, esperança, poder de sedução, poder de mudança, de educação, e aprendizes nas sociedades machistas. O brilho da mulher está em todos os lugares. Brilha a mulher negra, branca, amarela, vermelha, azul e até a transparente - moradora das comunidades opacas. Brilha ainda a mulher amante, esposa, namorada, que apenas fica, amiga, inimiga, conselheira, confidente e inconfidente, mãe, tia, avó, filha, neta, nora, irmã, prima e mulher primazia. Viva a mulher! Viva a mãe da terra, da água, do ar, do fogo! Viva a mãe africana, européia, asiática, americana, brasileira, santa, profana, do terreiro, do templo budista ou judeu, evangélica, com ou sem religião, feminina ou não - apenas mulher! Afinal, quem deixa o Brasil cada vez mais forte não pode ser chamada de Sexo Frágil. Um brinde ao feminino!



20 comentários:

  1. Como mulher sinto-me gratificada ao ler esse artigo maravilhoso que você escreveu, Edward.
    Em meu nome e também de todas as mulheres do mundo, muito obrigada!

    Anita Junqueira - Ribeirão Preto

    ResponderExcluir
  2. Saudações a todas as mulheres do mundo. O que seria de nós, homens, sem uma mulher em nossas vidas?
    Essa data, na verdade, deveria ser comemorada todos os dias do ano.
    Deixo aqui meu beijo a minha esposa Jussara e minha duas filhas queridas, Thalita e Karina, que, certamente serão comunicadas e irão ler essa mensagem.

    José Luiz Fernandes - Bauru - SP.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns a nós, mulheres!

    Hoje cedo, eu li uma matéria interessante num jornal que fala um pouco sobre a questão de direitos iguais para as mulheres no trabalho. Infelizmente, como diz na matéria, nós ganhamos, em média, 70% do que os homens ganham com os mesmos cargos… Mas acredito que, gradativamente, iremos conquistar nosso espaço cada vez mais.

    É isso aí! Um beijo grande a vocês mulheres!

    Milena Jardim - Porto Alegre

    ResponderExcluir
  4. UMA HOMENAGEM AS MULHERES




    A Mulher Ante o Cristo
    -Emmanuel-
    Psicografia:Francisco Cândido Xavier.
    Toda vez que nos dispomos a considerar a mulher em plano inferior,
    lembremo-nos dela, ao tempo de Jesus.

    Há vinte séculos, com exceção das patrícias do Império, quase todas as companheiras do povo, na maioria das circunstâncias, sofriam extrema abjeção, convertidas em alimárias de carga, quando não fossem vendidas em hasta pública.

    Tocadas, porém, pelo verbo renovador do Divino Mestre, ninguém respondeu com tanta lealdade e veemência aos apelos celestiais.

    Entre as que haviam descido aos vales da perturbação e da sombra, encontramos em Madalena o mais alto testemunho de soerguimento moral, das trevas para a luz; e entre as que se mantinham no monte do equilíbrio doméstico, surpreendemos em Joana de Cusa o mais nobre expoente de concurso e fidelidade.

    Atraídas pelo amor puro, conduziam à presença do Senhor os aflitos e os mutilados, os doentes e as crianças.

    E embora não lhe entregassem o círculo apostólico, foram elas – as representadas nas filhas anônimas de Jerusalém - as únicas demonstrações de solidariedade espontânea que o visitaram, desassombradamente, sob a cruz do martírio, quando os próprios discípulos debandavam.

    Mais tarde, junto aos continuadores, da Boa Nova, sustentavam-se no mesmo nível de elevação e entendimento.

    Dorcas, a costureira Jopense, depois de amparada por Simão Pedro, fez-se mais ativa colaboradora da assistência aos infortunados.

    Febe é a mensageira da epístola de Paulo de Tarso aos romanos.
    Lídia, em Filipos, é a primeira mulher com suficiente coragem para transformar a própria casa em santuário do Evangelho nascituro.
    Lóide e Eunice, parentas de Timóteo, eram padrões morais da fé viva.

    Entretanto, ainda que semelhantes heroínas não tivessem de fato existido, não podemos olvidar que, um dia, buscando alguém no mundo para exercer a necessária tutela sobre a vida preciosa do embaixador divino, o supremo poder do universo não hesitou em recorrer à abnegada mulher, escondida num lar apagado e simples...

    Humilde, ocultava a experiência dos sábios; frágil como o lírio, trazia consigo a resistência do diamante; pobre entre os pobres, carreava na própria virtude os tesouros incorruptíveis do coração, e, desvalida entre os homens, era grande e prestigiosa perante Deus.

    Eis o motivo pelo qual, sempre que o raciocínio nos induza a ponderar quanto à glória do Cristo - recordando, na terra, a grandeza de nossas próprias mães - nós nos inclinaremos, reconhecidos e reverentes, ante a luz imarcescível da Estrela de Nazaré.

    ResponderExcluir
  5. Desde sempre neste mundo, tem existido aqueles e aquelas que tem enfrentado o status quo de frente. Estes e estas poderiam ser chamados de heróis e heroínas. Não conseguem calar frente à injustiça, e pagam com suas próprias vidas. Eles e elas, na verdade são como que mártires e seguidores chegam após,aos milhares. A luta é grande,mas a coragem é maior. Muito trabalho à ser feito.8 de março, para mim, fica como uma data de agradecimento à todas, sem excessão, que contribuíram para que tivéssemos o que temos. Cabe a nós, continuar.

    Mônica C. Campos - Manaus

    ResponderExcluir
  6. Feliz Dia Internacional da Mulher para todas as guerreiras de hoje e sempre...

    Taty - São Paulo

    ResponderExcluir
  7. Apesar da festa e das homenagens, nesse 8 de março me pergunto o que se deve comemorar: a força ou a vulnerabilidade da mulher? Enquanto mulher fico indignada com a discriminação e o horror a que são submetidas muitas companheiras. Sabemos de mulheres que apanham de homens, mulheres que são discriminadas no trabalho; mulheres que vivem na rua, mulheres mal-remuneradas, enfim, mulheres maltratadas por esse mundo à fora. Falam de conquistas da igualdade de direitos entre homens e mulheres, igualdade reconhecida, mas muitas vezes discutida e tripudiada, porque na prática as desigualdades persistem e são gritantes. Proponho que esse dia internacional da mulher não seja somente um dia de celebração, um dia de festa, mas sobretudo, um dia de reflexão sobre o papel da mulher na sociedade atual.

    Lidiane F. Neves - Belo Horizonte

    ResponderExcluir
  8. Bela e merecida homenagem, belas palavras, inclusive as de Emmanuel aqui postadas. Porém, ainda me incomoda que tenhamos que destacar datas para que possamos lembrar conquistas sociais e humanas.. Não só das mulheres , mas de segmentos que ao longo do tempo, foram e ainda são vitimas da opressão e da discriminação do homem pelo homem..
    O que nos indica que ainda há muito a caminhar na escala evolutiva, como seres humanos com caractersiticas diferentes, mas com a mesma natureza divina..
    Cristina- SP

    ResponderExcluir
  9. Hildebrando Pafundidomingo, 08 março, 2009

    Parabéns caro amigo, jornalista e escritor Edward de Souza pelo seu
    artigo, "Um Brinde ao Feminino". Realmente as mulheres não têm nada de frágil, elas são o verdadeiro sexo forte. Muita gente diz e eu até concordo: todo dia é dia da mulher. Mas acho que é importante que haja um dia para comemorar. Neste caso, 8 de Março, Dia Internacional da Mulher. Parabéns as mulheres do mundo inteiro.
    Saudações,
    Hildebrando Pafundi - escritor e jornalista, Santo André - SP.

    ResponderExcluir
  10. Oi Edward.

    Excelente matéria sobre a mulher e os feitos que lhe deram um Dia Internacional, merecidamente.
    Sempre chamada de sexo frágil, provou e ainda prova que é muito guerreira, sem deixar de ser muito feminina, também.
    Uma única essência em várias facetas que formam a MULHER.

    LINDA HOMENAGEM!

    E para todas as mulheres da sua vida, desejo um...

    M A R A V I L H O S O ♥ D I A ♥ I N T E R N A C I O N A L ♥ D A ♥ M U L H E R !

    ♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥

    ResponderExcluir
  11. Que linda homenagem! Fiquei comovida. Obrigada pelas belas palavras, querido amigo. Homens sensíveis como você tornam mais tranquila a luta de nós, mulheres. Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Parabéns, amigo pelo artigo maravilhoso! Acho que você não esuqeceu de ninguém, pois eu mesma me senti homenageada muitas vezes! É bom saber que existem homens que valorizam suas mulheres e as mulheres do mundo!!

    Realmente somos guerreiras e capazes de um amor infinito!!!

    Boa semana a todos......

    ResponderExcluir
  13. Ana Célia de Freitas.domingo, 08 março, 2009

    Muito obrigado meu amigo, pelas sábias palavras escritas para nós mulheres. Só mesmo um homem inteligente e sensível como você pode enchergar a verdadeira força de uma mulher.
    Belíssima e merecida homenagem a essas mulheres guerreiras.
    Abraçosssssssssssssss.
    Ana Célia de Freitas. Franca/SP.

    ResponderExcluir
  14. Olá Edward,

    Ahhhhhh... Só você para me fazer chorar. Lindo demais o que escreveu. Nós, mulheres, lhe agradecemos pela linda homenagem.
    Que Deus lhe conserve sempre assim, carinhoso e inteligente, porque querido você já é, por todas nós, mulheres.

    Bjos,

    Karina M. Ramalho - São Paulo

    ResponderExcluir
  15. Não poderia deixar essa data passar em branco, já que a mulher é o ser mais fantástico do universo! Por isso hoje, mesmo acreditando que todo dia é o dia da mulher, quero deixar o meu respeito e admiração a todas vocês, que são batalhadoras, sabem educar os filhos, conseguem arrumar um tempo quando não se tem tempo, fazendo tudo com capricho, matando um leão por dia!
    Mãe, mulher, filha, amante, feminina!
    Com toda minha admiração, respeito e carinho!

    Bruno Di Carlo - Curitiba

    ResponderExcluir
  16. A mulher não precisa de um dia específico, de uma data pré-estabelecida. O Dia da Mulher são todos os dias, pois estar viva, ser atuante, batalhadora, estar sempre por perto, ajudando, incentivando e trabalhando muito para que o dia seja sempre diferente. Independentemente de dia, faz de cada dia, o seu dia.
    Por isso tudo, viva a Mulher, não somente nessse dia 8 de março, não somente no segundo domingo do mês de maio (Dia das Mães), não somente no dia das avós (que é mãe e mulher duas vezes), Mas sim, viva a mulher, todos os dias, todas as horas, todos os minutos e todos os segundos, porque a “mulher” é sempre “mulher” todo o tempo.
    Parabéns a todas as mulheres!

    Júlio maria Alcântara - S.J. Rio Preto

    ResponderExcluir
  17. Para todas as maravilhosas mulheres do mundo, um provérbio chinês: "Cem homens podem formar um acampamento, mas é preciso uma mulher para se fazer um lar".

    Beijos pra todas vocês e continuem maravilhosas!!! Adoro vocês!!!

    Paulo Henrique - Brasília - DF

    ResponderExcluir
  18. Edward valeu! Obrigado por sua visita, fico muito honrado e feliz. Somos felizes quando contribuímos para a felicidade dos nossos semelhantes. Deixo um abraço fraterno e justo. Cada vez que volto aqui me sinto melhor, parabéns. Seu Blog esta a cada dia mais interativo. Sua postagem de excelente qualidade e atrativa, gostei, maravilha! Votos de muito sucesso, uma feliz e produtiva semana de trabalho. Encontraremos-nos sempre por aqui... Aguardo sua visita. Que a misericórdia divina nos cubra de suas infinitas bênçãos, muita paz, luz e proteção.
    Valdemir Reis

    ResponderExcluir
  19. Nós, mulheres:
    ★ Não broxamos
    ★ Não ficamos carecas
    ★ Não sofremos de fimose
    ★ Temos um dia internacional
    ★ Sentamos de pernas cruzadas e não dói
    ★ Podemos usar tanto rosa como azul
    ★ Temos prioridade em qualquer lugar
    ★ Não pagamos a conta, no máximo rachamos
    ★ A programação da TV é 90% voltada para nós
    ★ A idade não atrapalha o nosso desempenho sexual
    ★ Mulher de embaixador é embaixatriz, homem de embaixatriz não é nada
    ★ Se resolvemos exercer profissões predominantes masculinas, somos pioneiras
    ★ Mas se um homem exerce profissão tipicamente feminina é ...
    ★Apesar de termos bilhões de neurônios a menos q os homens,conseguimos usá-lo de maneira perfeita e sem igual
    ★ E por último: fazemos tudo que um homem faz só que com um detalhe: De salto alto!!!

    FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER!!!!!!!!!

    Aninha - Santos -SP.

    ResponderExcluir
  20. Estava viajando ontem, não vi seu artigo. Felizmente pude ler agora essa mensagem maravilhosa, escrita por um homem de verdade. Sim, apenas homens sensíveis conseguem expressar seus sentimentos em palavras. Maravilhosa mensagem, meu querido e sumido amigo, de quem tenho tantas saudades e muita admiração. Adoro você!!!

    Fernanda Mattos - Santo André - SP.

    ResponderExcluir